A Historia do Artur

Meu nome é Artur Knupp Xavier, mas pode me chamar de Arturzinho. Nasci no dia 11 de agosto de 2020, na Zona Rural do município de Abre Campo, perto de Caputira, em Minas Gerais. Meu papai se chama André Xavier Pereira, minha mamãe Mariane Knupp e tenho uma irmãzinha chamada Pietra, que tem 6 anos.

Tive acompanhamento pré-natal e, quando nasci, sem nenhum problema de saúde aparente, fiz todos os exames que um recém-nascido precisa fazer. Nenhum apresentou alteração.

Alguns dias foram passando e meus pais perceberam que fui ficando mais lento, com menos movimentos. Com menos de dois meses, eu tive dificuldade de respirar e meus pais me levaram para o Hospital César Leite, em Manhuaçu.

Inicialmente, o meu diagnóstico foi de pneumonia. Depois de alguns dias, meu pai ficou desconfiado e, após pesquisar um pouco na internet, ele suspeitou que eu tinha AME. Meu pai conversou com o médico, que, imediatamente, considerou o que foi dito e pediu a minha transferência imediata para o Hospital João Paulo II, em Belo Horizonte, referência em AME no estado de Minas. Então, fui transferido para o hospital onde coletaram o material. Depois de 15 dias, fui diagnosticado com Atrofia Muscular Espinhal – AME tipo 1. A equipe médica me receitou o Spiranza, medicamento fornecido pelo estado, e eu consegui receber três doses do medicamento, todas dadas no hospital.

Antes dos médicos me darem alta do hospital, meu papai e minha mamãe se esforçaram, alugaram e compraram tudo que é necessário para eu ficar bem em casa. Desde então, eu e minha família enfrentamos a AME diariamente e seguimos na luta pela minha vida.

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on google
Share on pinterest

você já fez sua doação ?

ele precisa do remédio MAIS CARO DO MUNDO